Acusado de matar cigano para se livrar de dívida é preso com carro roubado

O comerciante Jailton Carvalho Santos foi preso com dois carros roubados, nesta segunda-feira (24). Ele já havia sido preso em setembro de 2014 e foi condenado a 14 anos de prisão pelo assassinato do cigano Jair Ferraz de Almeida, mas conseguiu fugir da Penitenciária Lemos Brito, em novembro de 2016.

Jailton matou o cigano para não ter que pagar uma dívida que tinha com a vítima, mas a morte de Jair desencadeou uma série de homicídios na família de Jailton. Entre os mortos estão os irmãos gêmeos Cézar Silvio e Silvio Cézar Carvalho Santos, em agosto de 2016. 

A Justiça emitiu um mandado de prisão para Jailton depois que ele fugiu da penitenciária e, por isso, ele estava sendo procurado. Nesta segunda-feira (24), investigadores da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) e do setor de inteligência da Polícia Militar ficaram de campana para prender alguns suspeitos de envolvimento no roubo de carros. 

Os policiais conseguiram prender três homens em dois carros roubados. Eles foram identificados como Lázaro Magno da Silva Alcântara, 29 anos, Felipe Bitencourt de Araújo, 36, e Jailton, mas no momento da prisão, Jailton apresentou um documento falso para tentar despistar os policiais. A tentativa não deu certo e ele foi identificado na Delegacia.

Os três suspeitos estavam com um carro Citroen C4 de placa clonada e uma picape Mitsubishi Triton L-200. O Citroen foi roubado no dia 11 de abril deste ano, em Feira de Santana, e a Mitsubishi no dia 22 do mesmo mês, em Conceição do Jacuípe. Os três homens estão sendo ouvidos pelo delegado na noite desta segunda-feira.

Comentários