Moradores do Ilhéus II se reúnem com secretários e apresentam reivindicações

As principais demandas dos moradores do bairro Ilhéus II, zona sul de Ilhéus, foram debatidas ontem (05) à noite por representantes da Associação de Moradores local e membros do governo municipal. O objetivo do encontro – realizado na Igreja Batista – foi criar uma agenda positiva e formatar uma parceria entre a administração e a sociedade civil organizada com o objetivo de viabilizar obras estruturantes e a requalificação de serviços públicos na localidade.

O Ilhéus II possui cerca de quatro mil habitantes, mas, recentemente, com o advento do Programa Minha Casa, Minha Vida nas proximidades do bairro, a população do entorno aumentou consideravelmente. “É natural que nesta circunstância se exija uma presença mais efetiva do governo na localidade”, reconheceu José Nazal Soub, vice-prefeito e secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, um dos presentes ao encontro.

Além de Nazal, estiveram representando a Prefeitura Municipal os secretários Hermano Fahning (Infraestrutura), Jorge Cunha (Serviços Urbanos) e Oswaldo Dunkel (Saúde). Na lista de reivindicações apresentada pelo presidente da Associação de Moradores, Fábio Gomes, estão serviços de dragagem pluvial, recuperação e manutenção de ruas, construção de uma quadra poliesportiva, instalação de novos braços em postes de iluminação pública e melhoria na limpeza de ruas.

Na área ambiental, os moradores cobram uma maior fiscalização em áreas que apresentam agressão ambiental, inclusive em áreas de alagados. Na sede da associação de moradores funciona o Posto de Saúde do bairro. A associação reivindica a devolução do imóvel e a construção de um novo posto. Outra reivindicação é o aumento no número de ônibus que atendem as linhas do bairro.

“Problemas como este não são exclusivos do Ilhéus II. Acontecem por toda a cidade. Vamos, portanto, criar um calendário de prioridades a fim de atender ao bairro”, reconhece José Nazal. Presidente da associação de moradores, Fábio Gomes defendeu o diálogo permanente com o governo.

Comentários