Sob comoção, PM morto a tiros em lanchonete é sepultado em Ilhéus

Amigos, familiares e colegas de trabalho lotaram no cemitério São João Batista, em Ilhéus, no final da tarde deste domingo (23), para se despedir do policial militar Tyrone Thomaz de Aquino Araújo, de 44 anos, que foi morto a tiros dentro de uma lanchonete.

O soldado, que estava na PM há 14 anos, foi sepultado por volta das 17h30. O velório ocorreu mais cedo, por volta das 15h, no Serviço de Assistência Familiar (SAF), no bairro no Alto da Conquista. A cerimônia foi marcada pelo sentimento de consternação.
Tyrone Thomaz morreu após ser atacado a tiros na madrugada deste domingo (23). Conforme a PM, o soldado Tyrone Thomaz de Aquino Araújo foi atacado pelas costas por quatro homens, que passaram em frente à lanchonete em um carro e atiraram na direção dele. Após a ação, os criminosos fugiram. No entanto, a Polícia Civil informou que o crime teria sido cometido por dois homens que chegaram ao estabelecimento a pé e fugiram a pé.

Uma outra pessoa que também estava no estabelecimento foi baleada. Ambos foram levados pelo Samu para o Hospital Regional de Ilhéus, mas o policial não resistiu aos ferimentos. O ferido foi atendido e recebeu alta ainda durante a manhã deste domingo.

Segundo a PM, o policial estava de folga no momento em que ocorreu o crime. Ele foi atingido por 14 tiros. Tyrone Araújo era solteiro. O soldado era lotado na 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), em Ilhéus.
Conforme a PM, a Força Tarefa da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), encarregada em apurar crimes contra policiais militares, irá investigar o caso. Até a publicação desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso.

Comentários