Técnico de time espanhol é preso após denúncia de manipulação de resultados

O técnico italiano Filippo di Pierro, técnico do Eldense, da terceira divisão espanhola, foi preso nesta segunda-feira. Ele foi acusado de manipulação de resultados pelo próprio clube após a derrota para o Barcelona B por 12 a 0 no último fim de semana. A informação partiu da polícia local na manhã desta terça.

O presidente da junta gestora do Eldense, David Aguilar, entrou em contato com a Liga e acionou a polícia ao considerar que membros de seu próprio clube podem ter participado de uma suposta manipulação de resultado, especialmente após as declarações de um de seus jogadores, Chekh Saad.

- Suspeito de muitas coisas - declarou nesta segunda-feira Aguilar à Rádio Rac1, afirmando ter visto "coisas estranhas em muitas rodadas", sem acusar alguém em particular.

- Jogadores que estão jogando habitualmente de repente são afastados da equipe, jogadores que nunca são aproveitados entram no time - insinuou Aguilar.

Ao ser perguntado diretamente se acredita em uma manipulação para beneficiar apostadores esportivos, o dirigente foi contundente:

- Sim, sim, e cada dia me dou mais conta disso.

O presidente lembrou das declarações de Saad, que também afirmou estar convencido de que houve manipulação do resultado. Tanto Aguilar como Saad, porém, descartaram qualquer envolvimento da equipe filial do Barcelona no esquema.

- O Barça não está envolvido em nada, os jogadores jogaram e marcaram todos os gols que puderam - declarou Saad à RAC1.

O jogador mauritano do Eldense acusou os próprios companheiros de time, mas sem dar nomes.
- O técnico sabe alguma coisa e os jogadores também. Ainda não posso revelar os nomes - afirmou Saad, que destacou que quatro atletas estariam envolvidos na polêmica.

Após a derrota de sábado, que valeu o rebaixamento para a quarta divisão espanhola, o Eldense rescindiu o contrato que tinha com um grupo de investimento italiano, que chegou ao clube nesta temporada.

- Não é o único jogo que investigamos nas terceira e quarta divisões, o resultado será analisado. O mínimo a se fazer e investigar o caso, porque há certos temas colaterais de um grupo italiano que pode ter indícios de uma associação internacional na hora de manipular resultados para fins de apostas - declarou nesta segunda-feira o presidente da Liga Espanhola, Javier Tebas.

Comentários