Time pernambucano jogou com fome, diz jogador: 'Só almoçamos'

O time pernambucano Central enfrentou o Náutico, na Arena Pernambuco, na noite desta quarta-feira (5), depois de ter apenas almoçado, segundo o zagueiro Sanny Rodrigues. O time foi goleado por 5 a 0 e na saída de campo o atleta reclamou das condições. "Tem muitas coisa erradas aí, é difícil falar. Nós almoçamos era meio-dia e depois não teve mais nada. Nem lanche, nem nada. É complicado demais. Conseguimos até onde deu, depois as pernas pesaram. Isso fez a diferença, mas vamos batalhar. Só almoçamos para o jogo", afirmou ele ao Globoesporte.com.

Técnico do Náutico, Milton Cruz lamentou a situação. "Isso que aconteceu hoje é uma coisa que nos deixa tristes. Até no intervalo ali eles (os jogadores do Central) pediram água para nós... É muito triste. Mesmo assim, quero parabenizá-los por terem jogado com honra, levaram cinco gols e não apelaram, não deram pontapés e se portaram muito bem dentro de campo. Merecem os parabéns por tudo o que suportaram hoje, que não foi fácil".

Nesta quinta-feira, o gerente de futebol do Central, Adrinaldo Barbosa, minimizou a situação. "Me surpreendi, durante toda a competição não tivemos reclamação de ninguém. Eu sou o responsável por essa logística quando jogamos fora de Caruaru. Almoçamos em Caruaru por volta de 12h30 normalmente, saímos por volta de 15h30 e chegamos na Arena por volta de 17h20. O Central tem uma dieta com frutas, água e energético. Não sei porque o atleta disse isso, acho que ele foi infeliz. Não tínhamos como dar uma janta adequada para um jogo que começa às 19h30", disse ele na Rádio Globo FM de Caruaru.

O dirigente acusou o zagueiro de fazer a declaração para desviar atenção da goleada. "O resultado foi adverso, a equipe não rendeu o que jogou contra o Salgueiro e tem hora que querem sair do foco dessa situação. Estão fazendo tempestade em copo-d'água", criticou.

Com apenas 3 pontos, o Central é lanterna do Estadual e tem a pior defesa da competição, com 25 gols sofridos.

Comentários