Após demissão, Jorge Sampaio detona Ivã de Almeida: presidente ausente

Um dia após sua demissão do Vitória, Jorge Sampaio se pronunciou e não poupou críticas ao presidente do clube. Em entrevista exclusiva ao repórter Anderson Matos, da Equipe dos Galáticos, na Itapoan FM, o ex-assessor do Departamento de Futebol fez acusações graves a Ivã de Almeida.

"Não faço a menor ideia da razão (da sua demissão". Só posso atribuir ao caos administrativo que o Vitória está vivendo. Muita gente quer mandar, menos o presidente. O presidente é ausente, não vai lá, nunca, pela manhã. Às vezes, ele chega no clube cinco horas da tarde", disse.

O ex-presidente do Leão ainda se disse traído por Almeida. "Me sinto traído. Ivã (de Almeida), o presidente ausente, antes da eleição dizia para mim que eu, ele e Sinval seríamos o núcleo duro do Vitória, a cabeça pensante. Não foi nada disso que aconteceu. O que Ivã fala não se escreve. O Vitória está em maus lençóis".

Jorginho também comentou sobre uma foto que circulou pelas redes sociais que o mostrava dormindo em um sofá da administração do clube. "A foto sórdida que distribuíram no dia da minha demissão não tenho nem do que comentar. Foi um dia de jogo, um domingo. Cheguei cedo ao Barradão, depois almocei e deitei um pouco para descansar, pois o jogo só era às 16h". 

O ex-assessor de Sinval Vieira, que agora reassume seu posto de conselheiro do Vitória, ainda revelou como se deu seu retorno à Toca e quais eram suas funções no departamento. "Fui chamado por meu amigo Sinval Vieira para fazer parte da equipe e assim estava trabalhando. Chegava lá as 9h da manhã e saia as 19h. Recebi com muita tristeza a informação da minha demissão, não gostaria que fosse dessa forma. Mas, vida que segue. Minha função era conviver com a comissão técnica, jogadores, acompanhar o dia a dia e treinamentos. Contatar com empresários, dirigentes de outros clubes para tentar contratações. Eu, o Gerson Figueiredo (Boka) e o Sinval, no Departamento de Futebol cometemos alguns erros, sim, nas contratações, mas acredito muito que o Vitória ainda vai ter um time competitivo, porque Sinval é um diretor muito competente", concluiu.

Comentários