Brasil já tem mais de 1 milhão de casos. Especialista alerta sobre a doença silenciosa

Maio é o mês nacional de combate ao glaucoma. Segundo a OMS, de 1% a 2% da população mundial apresenta algum tipo de glaucoma. A doença, no Brasil, é a principal causa da cegueira irreversível e chama atenção pelo fato de ser assintomática e poder levar anos até ser diagnosticada. Os principais fatores de risco são as pessoas com histórico familiar – que apresentam maior chance de desenvolver a doença. 

“A pressão aumentada dos olhos é um forte indício para o desenvolvimento do glaucoma”, explica o especialista Antônio Nogueira, responsável técnico do Hospital de Olhos CENOE, com unidades, em Ilhéus, Jequié e Porto Seguro. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil já registra mais de 1 milhão de casos de glaucoma. 

O Conselho Brasileiro de Oftalmologia recomenda que após os 40 anos de idade, as consultas devem ser realizadas anualmente, de modo a detectar eventuais aparições da doença. “Ter cuidado com a saúde é determinante para o bem estar do paciente. Uma consulta de rotina, pode identificar o problema em fase inicial e ajudar no tratamento”, completa o oftalmologista. Vale lembrar que no próximo dia 26, o Brasil celebra o dia de combate à doença, com ações e difusão de conteúdos informativos nos quatro cantos do país. O CENOE já começou sua campanha e através de seu site www.cenoe.com.br, vai alertar sobre a importância do diagnóstico precoce e difundir informações sobre o glaucoma.

Comentários