Buscas por adolescentes que desapareceram no mar da Barra são encerradas

Rafael Rodrigues Ventura, 14 anos, e Antônio Carlos da Costa Silva, 17, jogavam futebol com um grupo de amigos na areia da praia da Barra, em frente à região do Barracenter, na noite desta sexta-feira (26), quando a bola acabou caindo no mar. Os dois adolescentes e um terceiro amigo se voluntariaram para entrar na água e recuperá-la, por volta das 20h30 de ontem. Só o amigo conseguiu sair. Rafael e Antônio Carlos acabaram puxados pela correnteza.

"Estavam jogando bola e essa bola caiu em local de corrente de retorno, de vala. Foram três garotos buscar essa bola. Dois acabaram desgarrando, foram tragados pela corrente, e um conseguiu sair, nadar, segurou nas pedras e voltou para a areia", explica o major Rogério Cerqueira, subcomandante do Grupamento Marítimo dos Bombeiros (GMar).

A Capitania dos Portos foi acionada e fez buscas no local até por volta das 2h deste sábado. As buscas foram retomadas pela manhã, com apoio dos Bombeiros - mais de vinte trabalharam no local. O Graer, da Polícia Militar, também foi chamado, mas os jovens não foram localizados. As buscas encerram pouco depois das 18h e devem ser retomadas neste domingo, assim que a luminosidade permitir.

A chuva que cai em Salvador prejudicou o resgate, deixando a visibilidade ruim no mar. O major Cerqueira afirmou que há possibilidade dos corpos dos adolescentes terem sido levados pela correnteza. "A maré era vazante, então podem estar em alto mar", afirma. "Podem estar presos nas pedras da redondeza, que é nossa expectativa, estamos fazendo as buscas aqui por isso, ou podem estar em alto mar. Se não localizarmos aqui, fazemos as buscas nas costas e na área onde tem a corrente e depois a gente continua para tentar localizar".

O amigo que conseguiu sair da água relatou aos bombeiros que quando olhou para trás viu os dois jovens sendo levados. A busca começou logo depois, mas o major Cerqueira ressalta o fato dos adolescentes terem entrado na água à noite, quando não há mais postos de salva-vidas montados, prejudica a velocidade do resgate. "Fizeram uma incursão noturna, quando não tem posto de guarda vida montado. A gente recomenda à população que façam o banho de frente ao posto de guarda vida para que possam ser rapidamente resgatados caso algo aconteça. Se eles fazem banho em horário incompatível, ou fazem em praia sem posto, o tempo de resposta pode ser muito longo", orienta.

Segundo familiares de Rafael, que acompanharam as buscas pela manhã, o adolescente não sabe nadar muito bem. Ele mora com os parentes na Liberdade e costuma ir à Barra encontrar os amigos. "Ele sempre ia jogar bola, pegar o babinha dele. Ele nadava mais ou menos, não tinha costume, mas quanto tinha intervalo do baba gostava de dar um mergulho", conta Roque Hudson, tio de Rafael. Segundo o tio, os dois adolescentes são muito unidos. "Era amicícissimo dele, sempre estavam juntos, batendo bola". O tio ainda tem esperança de encontrar Rafael com vida, mas sabe que a chance diminui com o passar das horas. "O mar está brabo. É difícil", diz.

Pelo menos outros três afogamentos, um deles com vítima fatal, foram registrados na praia do Farol da Barra desde março desse ano até hoje. Nesta semana, um surfista foi resgatado de helicóptero depois de não conseguir voltar para a areia. Já nas proximidades do Cristo, um grupo de 12 atletas de canoagem estava em uma embarcação que naufragou no final de abril. Os 12 foram socorridos sem ferimentos por um helicóptero do Graer.

De acordo com o major Cerqueira, as condições do mar atualmente pedem atenção de quem não é acostumado. "As condições de tempestade oceânica estão acontecendo nesse momento, nessa época, está tendo bastante onda se formando na costa. Chega aqui na costa chega com onda forte, são os ventos fortes no oceano que causam esse efeito", explica, afirmando que a praia da Barra é perigosa para quem não é banhista experiente.

Essa semana, a Capitania dos Portos emitiu alerta de ressaca e mar grosso, informando que as ondas em Salvador e no Litoral Norte poderiam chegar a 3,5 metros de altura até a noite de sábado. Já o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) previu tempo nublado. A temperatura variou entre 23º C e 28º C neste sábado e a velocidade dos ventos chegou até 12 km/h na capital baiana.

Comentários