Deputados rejeitam afastamento de Luiza Maia

Os deputados estaduais rejeitaram, por unanimidade, o processo movido pelo conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, Paolo Marconi, contra a petista Luzia Maia. A parlamentar foi acusada por calúnia após fazer críticas contra o conselheiro. Na tarde desta terça-feira (9), a deputada comemorou e defendeu seu papel como legisladora. “Estava no meu direito como parlamentar”, disse em entrevista ao BNews.

A deputada teve a seu favor requerimentos apresentados por 13 deputados estaduais, além do presidente do Partido dos Trabalhadores na Bahia (PT-BA), Everaldo Anunciação, e o do PCdoB na Bahia, Davidson Magalhães.

“Já previa que não ia ter maiores problemas. Seria negar a nossa própria condição de parlamentar. A imunidade não é privilégio, é um direito, para que os poderes possam conviver harmonicamente, mas com independência. Acho que a crítica que fiz para ele não teve nenhuma ofensa, foi uma opinião, que não foi difamação, foi baseada no que tinha lido”, completou Luiza Maia.

Comentários