Homem morto na Federação trabalhava há 3 anos como mototaxista

Rogério de Santana Souza, 30 anos, estava trabalhando há 3 anos como mototaxista. Segundo os peritos, ele foi baleado três vezes no braço direito e outra no tórax. Os bandidos usaram um revólver calibre 38 para assassinar a vítima. O crime aconteceu no estacionamento do campus da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), nesta quinta-feira (11). Uma mulher que estava na garupa da motocicleta foi raptada e liberada horas depois. 

Os familiares de Rogério disseram que ele também fazia jogos de rifa, não era casado e tinha duas filhas. O pai do mototaxista, o pintor Antônio Souza, não sabe o que pode ter motivado o crime. "Eu não sei de briga nenhuma dele, ele morava comigo. Não sei o que pode ter acontecido", disse. 

Rogério morava no bairro da Federação, com o pai e a irmã e era conhecido entre os amigos como Gordo. Os dois filhos dele moravam com a mãe e, segundo os familiares, ele fazia corridas com frequência para o campus de São Lázaro, onde houve o crime. 
No início da tarde desta quinta, ele passou pela rua Professor Aristides Novis levando na garupa uma vizinha que conhecia desde a infância. Segundo a família da mulher, ela estava indo entregar currículos para uma vaga de emprego no campus. Os dois foram seguidos por homens armados em um carro Citroen C3.

Os bandidos pararam o veículo na entrada do estacionamento. Um dos criminosos desceu armado, se aproximou do mototaxista e fez os disparos. Em seguida, ele obrigou a mulher a recolher os pertences de Rogério e coloca-los na bolsa dela. Depois, arrastou a jovem até o carro e fugiram. Na confusão, a bolsa dela caiu e ficou no estacionamento.

O mototaxista morreu antes de receber os primeiros socorros. A mulher raptada foi deixada algumas horas depois em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador. Segundo a família dela, a jovem foi agredida pelos bandidos e conseguiu voltar para casa depois de pedir carona. 

O caso foi registrado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), mas, segundo a Polícia Civil, a ocorrência será encaminhada para a Polícia Federal, responsável pela região onde houve o crime.

Aulas na Ufba canceladas
As aulas no campus de São Lázaro foram suspensas após a morte do mototaxista. Os portões foram fechados no início da tarde, minutos após o crime. O vice-reitor da universidade, Paulo Miguez, esteve no local e afirmou que a instituição vai ceder as imagens das câmeras se segurança da universidade. "Nós temos câmeras em várias áreas do campus, pra monitorar a situação de segurança. Vamos tentar recorrer às imagens para ajudar as autoridades policiais a elucidar o caso", afirmou. 

Comentários