Nove pessoas são detidas e PM usa gás lacrimogênio em protesto em São Cristóvão

Quatro adultos foram detidos e cinco adolescentes apreendidos durante uma manifestação na manhã desta terça-feira (2), no bairro de São Cristóvão, em Salvador. Cerca de 50 pessoas bloquearam os dois sentidos da Avenida São Cristóvão em protesto pela morte de um morador ocorrida na quarta-feira (29).

Segundo a Polícia Militar, policiais da 19ª Companhia Independente da PM (CIPM/ São Cristóvão) faziam ronda em uma viatura no bairro quando suspeitaram de dois homens em uma motocicleta e começaram a acompanhar a dupla. Ainda segundo a PM, o homem em que estava na garupa atirou contra a guarnição e, no revide, foi atingido. Os policiais apreenderam com ele drogas e um revólver calibre 38. O homem que pilotava a motocicleta conseguiu fugir.

Protesto
Por volta das 10h30 desta terça, um grupo formado por cerca de 50 pessoas usou pneus, lixo e pedaços de madeira para bloquear as duas pistas da Avenida São Cristóvão - a principal via do bairro. O trânsito ficou congestionado tanto para quem seguia no sentido Salvador como na direção de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana. 

Em nota, a PM informou que os policiais tentaram negociar a liberação de uma das faixas, mas os manifestantes não permitiram. Houve confusão e a PM usou bombas de gás lacrimogênio para dispersar a multidão. 

"A Rondesp Atlântico foi acionada e houve a necessidade do uso de artefato de efeito moral, para garantir o direito de ir e vir. Com a tentativa de vandalismo, quatro indivíduos foram presos e encaminhados para a 12ª Delegacia (Itapuã), e cinco menores foram apreendidos e entregues aos responsáveis", diz o comunicado. 

Ainda segundo os militares, a manifestação foi ordenada por bandidos. "As pessoas que estavam na manifestação informaram aos policiais militares que foram coagidas por traficantes do local para estarem no protesto", diz a nota.  

O titular da 12ª Delegacia, delegado Antônio Carlos Santos, informou que até as 17h30 as quatro pessoas detidas permaneciam na unidade aguardando para serem ouvidas. A morte do morador está sendo investigada pela Corregedoria da Polícia Militar.

Comentários