Projeto em debate na Câmara transforma Itabuna em “Cidade Universitária”

Com o objetivo de colocar Itabuna num patamar das cidades favoráveis ao desenvolvimento da educação superior, criando facilidades para a implantação instituições de ensino, desenvolvendo políticas específicas de incentivo à inovação e ao empreendedorismo universitário, bem como através do estabelecimento de convênios e parcerias com as empresas júnior e a iniciativa privada, o prefeito Fernando Gomes encaminhou para apreciação do Legislativo Municipal, em caráter de urgência, o Projeto de Lei que transforma Itabuna em “Cidade Universitária”. A ideia é consolidar Itabuna como principal polo de educação e serviços da região sul da Bahia, ampliando assim as perspectivas de geração de emprego e renda.

Ao defender a proposta o prefeito destaca o clima favorável ao projeto com a concretização da implantação do curso de Medicina das Faculdades Santo Agostinho (FAZ), que tem inauguração prevista para 28 de julho, e a necessidade de apoio do legislativo e da sociedade civil organizada. Ele também anuncia para os próximos meses a chegada à Itabuna de outra importante unidade de ensino superior, que se soma às demais instituições já em funcionamento, a exemplo da Universidade Federal do Sul da Bahia, da Unime, FTC e Unopar.

Fernando Gomes também lembra que teve participação não apenas na luta pela estadualização da Uesc, como também na implantação do seu curso de Medicina, resultado de uma mobilização que envolveu lideranças políticas e toda a sociedade civil organizada. Hoje, Itabuna tem também milhares de alunos matriculados na Uesc e na cidade também residem centenas de professores, além de estudantes oriundos de outras cidades que movimentam o mercado imobiliário e o comércio local.

Segundo o prefeito, visando criar facilidades para o novo curso de medicina da FAS, a prefeitura vai viabilizar convênios com o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães e com a Maternidade Ester Gomes, devendo disponibilizar ainda no próximo ano uma área para implantação do campus das Faculdades Santo Agostinho. Hoje, o Hblem já recebe estagiários de medicina, enfermagem, psicologia e outros cursos de saúde.

Comentários