Restos mortais achados na Chapada são de turista espanhol

Restos mortais encontrados perto da Cachoeira da Fumaça, na Chapada Diamantina, podem ser do espanhol Hugo Ferrara Tormo, 27 anos, que está desaparecido desde dezembro de 2015. A família do rapaz prestou queixa do desaparecimento na Delegacia de Seabra e desde então a polícia procura pelo turista, sem pistas. Os restos mortais foram achados pelo 11º Grupamento de Bombeiros Militares. 

Os bombeiros retomaram buscas no local depois que um guia local achou próximo uma mochila com pertences de Hugo. O delegado Rafael Almeida de Oliveira, titular da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Seabra, afirmou que na bolsa estavam documentos do espanhol e um diário em que ele contava o trajeto feito nas trilhas durante sua viagem. "Ele relata no caderno que havia sofrido um acidente que o deixou bastante debilitado", diz o delegado.
Com as informações das trilhas de Hugo, as equipes retomaram buscas na terça-feira e acabaram achando uma ossada. "Foram percorridos vales, cânions, cachoeiras e leitos dos principais rios de região que levassem a indícios que apontassem à localização do jovem", explica o major bombeiro Jean Vianey, subcomandante da unidade.

Agora, os restos mortais seguirão para o Departamento de Polícia Técnica de Irecê e o material genético será comparado ao cedido pela mãe do espanhol. Um exame de DNA vai comprovar se realmente se trata de Hugo Tormo.

Comentários