Abel reclama de arbitragem e lamenta empate no fim: "Fica gosto amargo"

O gol de empate do Flamengo, aos 49 minutos do segundo tempo, faz Abel Braga criticar a arbitragem do clássico deste domingo no Maracanã. Para o treinador, a bola na rede de Trauco contou com uma ajuda: Richarlison, que havia sofrido uma pancada da cabeça, não estava no campo. Por decisão do juiz Flávio Rodrigues de Sousa.

Richarlison, após atendimento médico, estava na beira do gramado. Pronto para voltar. Segundo Abel, o áerbitro não permitiu. E saiu o gol do 2 a 2, após uma cobrança de escanteio, na qual o atacante tricolor poderia ter ajudado a defesa.

- Fica um gosto amargo. Mas é um empate por uma série vários fatores. Fair play passou longe. Richarlison levou seis pontos na cabeça no vestiário. Naquele momento, não se jogou a bola para fora. Ele recebeu atendimento, colocou a touca. O árbitro deveria ter deixado voltar. Na segunda bola, após o corte do Léo, o Richarlison estaria disputando. Era a posição dele - disse Abelão.

A partida começou sendo apitada por Vincius Araujo, que no segundo tempo sentiu dores na coxa direita. Então, deu lugar ao adicional número um Flávio Rodrigues de Souza. O comandante ainda reclamou da entrada de Conca em Orejuela:

- Não sei se o Conca perdeu a cabeça com a vaia que aconteceu. Poderia ter sido expulso. Era normal. Mas vamos nos preparar para quarta. Tem mais.

Comentários