Ataque de médico armado a hospital de Nova York deixa 2 mortos

Um tiroteio num hospital no bairro do Bronx, em Nova York, deixou seis pessoas baleadas e uma morta. Com base em fontes dos bombeiros, o "New York Times" disse que ao menos três das vítimas seriam médicos. A polícia anunciou que o autor dos disparos, que estaria vestindo um jaleco de médico sob o qual carregava um rifle, também morreu. Ele era um médico ex-funcionário do local, identificado como Henry Bello.

O incidente aconteceu por volta das 14h50m, hora local, no hospital libanês do Bronx, segundo agentes.

Imagens nas redes sociais mostram várias ambulâncias e viaturas policiais no local, enquanto o hospital era isolado pelas autoridades.

Relatos da divisão de operações especiais da polícia deram conta de que o homem vestido de jaleco teria entrado atirando com um rifle e depois se barricado no 16º andar, onde testemunhas relataram ter visto fumaça. Ele teria cometido suicídio pouco depois.

Não há mais informações oficiais sobre o estado dos feridos.

O hospital libanês do Bronx tem cerca de mil leitos e é uma das áreas mais populares do bairro, historicamente considerado um dos mais violentos da cidade.

Comentários