Delegado volta atrás e diz que torcedor corintiano está internado em estado grave

Uma briga entre torcedores de Coritiba e Corinthians na manhã deste domingo deixou o corintiano Jonatan José Gomes Souza da Silva em estado grave. A Polícia Civil do Paraná chegou a confirmar a morte do torcedor, mas o delegado Clovis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos, voltou atrás e informou que Jonatan está no Hospital do Trabalhador. De acordo com a Guarda Municipal, pelo menos outras seis pessoas ficaram feridas. O delegado anunciou uma entrevista coletiva para as 16h, na qual vai apresentar um rapaz de 24 anos que foi preso após a agressão, suspeito de tentativa de homicídio.

A confusão ocorreu por volta das 8h, nos arredores do estádio Couto Pereira, antes do jogo entre os dois times, às 11h, válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Três ônibus e uma van da torcida do Corinthians entraram em uma rua errada, onde estava a torcida do Coxa. Perto da sede de uma organizada do Coritiba, os corintianos foram cercados e alvejados com pedras e paus. Eles não estavam escoltados pela polícia quando pegaram o caminho errado.
Segundo relatos, os corintianos desceram dos veículos para brigar. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o momento em que um torcedor do Corinthians é puxado da porta do ônibus e espancado por torcedores uniformizados do Coritiba.

Os cerca de 4 mil ingressos destinados aos corintianos para a partida deste domingo se esgotaram. O jogo terminou empatado em 0 a 0.
A Polícia Militar do Paraná informou inicialmente que um homem de 44 anos foi encaminhado ao Hospital Evangélico de Curitiba. Outros dois, de 24 e 29 anos, para o Hospital Universitário Cajuru. E mais dois, de 33 e 37 anos, para o Hospital do Trabalhador - um deles é Jonatan. Diante da confirmação da polícia, o GloboEsporte.com chegou a noticiar a morte do torcedor. Mas o delegado voltou atrás alegando "desencontro de informações".

Comentários