Mulher joga ácido no namorado durante briga por ciúmes

Ricardo de Jesus Almeida, 33 anos, ficou ferido depois de ser atingido com ácido no bairro do Uruguai, em Salvador, na tarde desta sexta-feira (23). Ele foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE) e contou para os investigadores do posto da Polícia Civil que foi agredido pela própria namorada. O crime aconteceu por volta das 14h.

Ele contou que estava na casa da namorada, na rua Bela Mita quando os dois iniciaram uma discussão. O motivo teria sido ciúmes. A mulher deixou a sala e foi até o banheiro, pegou um frasco onde estava o ácido e atirou em cima de Ricardo. Ele foi atingido no tórax, no braço esquerdo e na perna esquerda. O estado de saúde dele não foi divulgado. Não há informações sobre o paradeiro da suspeita de cometer o crime. 

Ácido
Na semana passada a comerciante Albina Pereira da Silva, 51 anos, ficou em estado grave depois ter tido o corpo todo queimado com ácido pela ex-nora, Ísis Janaína de Jesus. O ataque ocorreu na manhã do último sábado (17), por volta das 9h50, na loja da vítima, em Nova Brasília de Valéria. Ísis teria tentado matar a ex-sogra porque o filho de Albina terminou o relacionamento com ela. Durante o ataque, a agressora acabou se queimando e também precisou ser hospitalizada.

Cinco dias antes a administradora de imóveis Zuleide Cova dos Santos, 39, foi presa acusada de atacar um vizinho com ácido, no Candeal de Brotas. O crime aconteceu no sábado (10). A prisão aconteceu quando Zuleide foi prestar queixa contra o vizinho Jairo Souza Alves, 48. Ela alegou legítima defesa e disse que jogou o ácido depois que Jairo a agrediu com um soco no rosto. Ela disse estar arrependida do crime.

Em maio, a técnica de enfermagem Suely dos Santos, 43, foi presa acusada de jogar ácido muriático no companheiro e na suposta amante dele, em Castelo branco. As vítimas estavam dentro de um táxi quando foram atacadas e o taxista também ficou ferido.

O companheiro de Suely teve o rosto queimado e, em decorrência disso, parte da visão de um dos olhos ficou comprometida. Já a mulher que o acompanhava teve braços, costas, pernas e abdômen atingidos pelo ácido. Ambos foram socorridos para o HGE. A técnica de enfermagem foi presa algumas horas depois do crime.

Comentários