Polícia prende dentista acusado de matar ex-namorada grávida

Desaparecida desde o último dia 22, a empresária Nathalie Rios Motta Salles , de 37 anos, grávida de três meses, pode ter sido vítima de um crime passional. A farmacêutica, dona de uma rede de drogarias, saiu de uma delas, na Tijuca, por volta das 16h30m, para um encontro marcado pelo ex-namorado, o dentista Thiago Medeiros, de 33 anos, na estação do Metrô do Flamengo. Segundo a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), ele foi a última pessoa vista com a vítima, que inclusive, embarcou no carro do dentista. Na sexta-feira, a DDPA encontrou um corpo carbonizado, com o brinco e uma parte da roupa, que não havia queimado, em Vassouras, onde a família de Medeiros mora. O ex-namorado estava noivo de uma médica e, segundo a polícia, teria pedido que a empresária fizesse um aborto. Nathalie decidiu ter o bebê. Agentes prenderam o dentista, morador de Botafogo, na tarde deste domingo.

Câmeras de segurança comprovam os passos da vítima, desde a entrada na estação do Metrô da Praça Saens Peña até sua chegada no Flamengo, onde se encontrou com o acusado. Em depoimento de mais de 10 horas, Thiago confirmou que esteve com Nathalie, mas disse que a deixou no Aterro do Flamengo, seguindo para Vassouras, onde também tem consultório. Ele também faz atendimentos numa clínica na Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio. Segundo a polícia, a vítima não teria saído do carro do acusado. O corpo foi encontrado a 10 quilômetros do centro de Vassouras, dentro de pneus, prática conhecida como microondas. Para a polícia, por ele ser dentista, ele sabia que, queimando o corpo, seria mais difícil identificar o corpo de Nathalie, que ainda teve todos os dentes arrancados. A polícia pediu a prisão temporária dele à Justiça, que foi expedida na tarde deste domingo.

A família contou que a dentista estava feliz com o fato de ser mãe. O casal se conhecia desde 2008, quando começou a se relacionar. Os dois mantiveram o caso, apesar de Medeiros estar noivo de uma médica da Aeronáutica.

Comentários