SMS programa conservar e recuperar mil nascentes na região de Itabuna

O programa Sistema Mais Sustentável (SMS), elaborado pelo pesquisador da Ceplac Dan Lobão, prevê a recuperação de recursos hídricos e da vegetação sob o conceito de conservação produtiva. Poderão participar da iniciativa pequenos, médios e grandes agricultores e pecuaristas, além de agricultores familiares do Sul da Bahia e de outras regiões do país, interessados na conservação e restauração de áreas de matas e de pastagens.

O lançamento se deu com o plantio de 40 mudas de árvores frutíferas e essências florestais da mata atlântica em uma fazenda na região de Nova Ferradas semana passada em apoio ao Programa Recuperação de Nascentes do Rotary Clube Itabuna Sul. Contou com a participação de rotarianos, do estagiário do curso de Agronomia da Uesc Jetter Corban e de funcionários da Ceplac, que cedeu mudas de frutíferas e essências florestais em parceria com o Instituto Biofábrica de Cacau.

Autor do programa SMS, o engenheiro florestal Dan Lobão afirma que o produtor rural deve assumir a responsabilidade e o mérito de cuidar do meio ambiente e dos recursos naturais, particularmente nascentes, margens de rios, ribeirões, riachos e de outros corpos d'água. Dessa forma, contribuirá para desfazer a imagem associada ao desmatamento, além de se engajar no conceito de conservação produtiva.

Segundo explicou, o plantio de espécies arbóreas também representará ganhos para a propriedade, a exemplo de conservação da água e da umidade do solo. De acordo com dados preliminares de levantamento coordenado pelo Rotary Club Itabuna Sul, o município e seu entorno tem mais de mil nascentes que podem ser recuperadas e conservadas com ganhos para a sociedade regional.

Aliás, o próximo presidente do clube de serviço Iraildo Pereira disse que vai dar continuidade ao Programa de Recuperação de Nascentes lançado pela atual presidente France Torres diante de sua importância para a mudança de comportamento das pessoas em relação ao meio ambiente e à conservação dos recursos naturais.

Comentários