Guto Ferreira é machista com repórter: 'Você é mulher e de repente não jogou'

O técnico Guto Ferreira, do Internacional e que trabalhou no Bahia até maio, protagonizou um ato machista com a repórter Kelly Costa, da TV RBS, de Porto Alegre. O episódio aconteceu na noite de terça-feira (18), na entrevista coletiva após a vitória do Inter por 1x0 sobre o Luverdense, pela Série B, no estádio Beira-Rio, na capital gaúcha.

A repórter perguntou se a dificuldade do Internacional em fazer gol era mérito dos adversários ou deficiência do ataque colorado. E Guto Ferreira iniciou a resposta da seguinte maneira: “Não vou fazer essa pergunta pra você porque você é mulher e de repente não jogou. Mas todo jogador tem dificuldades de ter uma tensão a mais no lance final. Precisa acertar para ter confiança (...)”.

Pouco depois, o treinador percebeu que havia cometido uma atitude machista e pediu desculpa à repórter, em particular, ainda na sala de entrevista.

A história ganhou repercussão nacional nesta quarta-feira (19), a partir de um depoimento publicado no Facebook pela também repórter Renata de Medeiros, da Rádio Gaúcha.

Guto Ferreira voltou a pedir desculpas. “Não é do meu feitio dentro de casa, com esposa, com filhos. Não é meu feitio de carreira buscar qualquer situação de polêmica. E por isso estou aqui pedindo desculpas”, falou o técnico ao programa Redação, do canal Sportv. “A minha resposta foi pra querer que a repórter se colocasse na condição de atleta, mas a fala final acabou saindo fora de contexto. E eu admito que a fala toda foi totalmente errada. Admito o erro”, disse o treinador. Segundo o apresentador André Risek, partiu de Guto o pedido para entrar no ar.

O treinador se manifestou também através do seu perfil no Facebook. “Não há justificativa qualquer que explique minha infeliz declaração após a partida de ontem. Mesmo sem ter a intenção, cometi um ato machista, deselegante e completamente fora de propósito. Esse tipo de declaração não condiz com meus procedimentos e condução de vida. Não me cabe aqui explicar o que quis dizer e nem esperar que alguém mude sua análise sobre minha frase. Como um homem casado há 21 anos e pai de dois filhos, só me resta lamentar minha infelicidade e pedir desculpas publicamente à repórter Kelly Costa e a todos as mulheres que tomaram conhecimento do episódio. Nossa vida é feita de aprendizados e duras lições. A de ontem nunca mais sairá da minha memória”, escreveu Guto. Kelly Costa não se pronunciou após o ocorrido.

O Internacional é o 5º colocado da Série B e venceu o Luverdense com um gol polêmico no qual o árbitro assistente assinalou impedimento de maneira veemente e chegou a entrar em campo, o que fez os jogadores do time mato-grossense pararem de acompanhar a jogada. No entanto, o árbitro principal deixou o lance seguir. Sem marcação dentro da área, Joanderson rolou para William Pottker fazer o gol do triunfo.

Comentários