Itabuna ganha mais empregos com a chegada de empresa de reciclagem de óleo de soja

Promover uma consciência ambiental e ao mesmo tempo incentivar a geração de emprego e renda. Por conta da conquista destas duas ações o prefeito Fernando Gomes tem comemorado a chegada da Retióleo, empresa paulista que atua há quase duas décadas na área de reciclagem de óleo de soja vegetal. Com foco na coleta e destino final de resíduos de óleo e gordura de fritura, a Retióleo trabalha com coletores em centenas de estabelecimentos comerciais e residenciais credenciados em toda a Grande São Paulo e Interior.

“Esta é uma empresa que trará grandes benefícios na área de sustentabilidade ambiental do nosso município, pois o óleo de cozinha é um dos grandes poluidores do meio ambiente, principalmente o nosso Rio Cachoeira. E essa empresa vindo para Itabuna, daremos um grande passo rumo às ações de despoluição do rio”, frisa o prefeito Fernando Gomes.

O Secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, John Nascimento, informa que a empresa já está atuando de forma experimental na cidade, coletando os resíduos em alguns estabelecimentos comerciais e enviando o material diretamente para São Paulo, onde o produto é processado. “A expectativa é de que até o final do ano a Retióleo esteja operando com sua unidade em Itabuna. Para isso, o prefeito Fernando Gomes determinou que será dado todo o apoio necessário para a instalação da sua unidade na cidade”, informou o Secretário.

 Inicialmente serão gerados 25 empregos diretos e a expectativa é de que sejam coletados 400 mil litros/mês de óleo saturado não só em Itabuna, mas em toda região. A chegada da empresa veio de maneira estratégica, lembra Erlon Botelho, Diretor de Agricultura do Município, Departamento vinculado a Secretaria de Sustentabilidade Econômica, em função do grande déficit identificado na coleta de óleo na Bahia.

“E o mais interessante é que além da indústria de sabão, o óleo vegetal popularmente conhecido como óleo de cozinha também é utilizado para produção de massas de vidraceiro e desmoldantes (produto que facilita o processo de desenforma do concreto)”. E finaliza informando que o Secretário John Nascimento está estudando a possibilidade de criação de um projeto de lei que atende o município do ponto de vista social e ambiental. “A ideia é estabelecer a coleta dos resíduos nos estabelecimentos comerciais, mas antes de ser criado o projeto, muitos donos de restaurantes já aprovaram a ideia e dizem que sentem falta de uma iniciativa deste tipo”.

Comentários