Ivã de Almeida é acusado de receber dois meses de salários adiantados do Vitória

Presidente licenciado do Vitória, Ivã de Almeida foi acusado por conselheiros durante a reunião do Conselho Deliberativo do clube realizada neste sábado (29), no estacionamento do Barradão, de ter recebido dois meses de salários adiantados, após a aprovação do novo estatuto da agremiação em abril, que prevê remuneração para o presidente, vice e diretores. Antes, os cargos não tinham direito a proventos. A primeira parcela foi depositada em 08 de junho e a segunda no dia 22 do mesmo mês. Ao todo, Ivã teria recebido pouco mais de R$ 40 mil. O Bahia Notícias tentou o contato com o presidente licenciado, mas não obteve êxito.

Fonte/Foto: Bahia Notícias

Comentários