Neto dispara contra fechamento de UPAs do Estado: lamentável

Durante a assinatura da ordem de serviço para a construção de um posto de saúde em Plataforma, na manhã desta terça-feira (18), o prefeito ACM Neto (DEM) teceu duras críticas ao governo do Estado por conta do fechamento de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) nas localidades de Escada e Roma. Segundo o prefeito, isso acaba por sobrecarregar os serviços de saúde geridos pelo município.

“É uma situação muito séria. O governo do Estado fechou a UPA de Escada, fechou o João Batista Caribé, fechou a UPA de Roma, que apesar de estar na Cidade Baixa atendia a população do Subúrbio. Hoje, o que temos em termos de UPA são as de Periperi e Paripe, ambas sob os cuidados e administração da prefeitura. Como o Subúrbio é muito grande, essas unidades acabam recebendo uma demanda maior que a capacidade de atendimento. E é claro que o fechamento dessas unidades acabou agravando essa situação. Lamentamos, mas a prefeitura vem fazendo a sua parte”, disse ao ser questionado pelo BNews.

Em seu discurso, o democrata também voltou a soltar indiretas ao dizer que não se preocupa apenas em inaugurar obras “em bairros nobres para fazer propaganda”.

De acordo com Neto, a unidade de Plataforma atenderá cerca de 16 mil pessoas. O investimento total seria de R$ 790 mil. 

Comentários