PROLER e Letras Que Voam promovem mais uma edição do projeto A Leitura Vai à Praça

O Programa Nacional de Incentivo à Leitura (PROLER) da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC, em parceria com o Projeto Letras Que Voam da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), realizaram na tarde desta quarta-feira (19), na praça Otávio Mangabeira, mais uma edição do projeto A Leitura Vai à Praça. Com objetivo de promover a leitura e o livro, o projeto busca difundir o hábito da leitura entre as pessoas, principalmente entres os estudantes, através de atividades criativas, teatrais e visuais.

Com o tema “Aniversário de Itabuna, 107 anos”, a montagem trouxe para a praça contadores de histórias, autores, jogos de xadrez, músicas e uma exposição de fotografias sobre a história da praça. Os estudantes da Escola Municipal Verdes Campos do bairro Monte Cristo fizeram uma participação especial com apresentações de músicas e declamações de poesias em homenagem ao aniversário da cidade.

Para a Coordenadora do PROLER, Glória de Fátima, a leitura é um hábito que deve ser estimulado desde a infância e criar espaços e ações coletivas é uma necessidade para a promoção do livro e da leitura. “Nosso papel é articular com as instituições e criar ações coletivas que incentivem a leitura”, afirma Glória de Fátima.

Segundo a coordenadora do Projeto Letras Quem Voam, Genny Xavier iniciativas como o “A Leitura Vai à Praça” auxiliam no aprendizado dos alunos e estimula a prática de leitura através do acesso ao livro.

“Trabalhamos com o princípio de que a leitura é um prazer e não uma obrigação”, ressalta. Ainda de acordo com a coordenadora os temas do projeto são variados e de acordo com a faixa etária das crianças e dos adolescentes.

Comentários