Caiu do Ninho, Zé Ricardo é demitido do Flamengo

Zé Ricardo não suportou a sequência de jogos sem vitória. Na noite deste domingo, após derrota por 2 a 0 para o Vitória, na Ilha do Urubu, o treinador foi demitido do comando do Flamengo. A decisão foi tomada após reunião da cúpula do futebol rubro-negro na residência do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Efetivado no dia 26 de maio de 2016, Zé ficou 432 dias à frente do Rubro-Negro, com 47 triunfos, 25 empates e 17 derrotas. Seu aproveitamento foi de 62,2% e um título (Carioca), conquistado no primeiro semestre deste ano. O auxiliar, Cleber dos Santos, também deixa o Flamengo.

A pressão por parte dos torcedores pela saída de Zé Ricardo era enorme. Nesta manhã, o técnico novamente foi alvo de manifestações com o revés na Ilha. No jogo, ele testou uma formação mais ofensiva, com apenas um volante, dois meias e três atacantes. Porém, novamente a equipe não conseguiu se impor.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello e Rodrigo Caetano, diretor executivo do futebol rubro-negro, sempre foram favoráveis à manutenção do comandante. O mantiveram quando o time foi eliminado na primeira fase da Libertadores, por exemplo. Naquele momento, a pressão foi enorme. No entanto, as má exibições recentes, aliadas a falta de resultado, pesaram.

O Flamengo encerrou o primeiro turno do Brasileiro em quinto lugar, 18 pontos atrás do líder Corinthians. A distância para o lanterna, Atlético-GO, é menor - 17 pontos.

O Flamengo, em breve nota oficial, confirmou a demissão do treinador:

"O Clube de Regatas do Flamengo comunica que Zé Ricardo não é mais treinador da equipe profissional. O auxiliar técnico Cleber dos Santos também foi desligado do clube.

O Flamengo agradece os serviços prestados e deseja sucesso aos profissionais em suas carreiras".

Comentários