TRE-BA celebra acordo para alavancar biometria na região de Itabuna

A fim de tornar mais célere o recadastramento biométrico dos eleitores de Itabuna foi assinado, nessa quinta-feira (3/8), no auditório da Faculdade FTC, um termo de parceria e cooperação técnica entre o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) e a Prefeitura de Itabuna. Segundo o presidente do TRE-BA, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano, o convênio deverá contribuir para o processo da biometria não só em Itabuna, mas em toda a região.

“Quero parabenizar ao prefeito de Itabuna pela iniciativa de solicitar apoio do TRE baiano para o recadastramento biométrico na cidade. Mesmo com o processo biométrico espontâneo a região ainda precisa aumentar o percentual de eleitores biometrizados”.

Em Itabuna, o procedimento ainda é ordinário, ou seja, nesta modalidade não há obrigatoriedade e os eleitores comparecem, voluntariamente, aos postos de atendimento. Atualmente, dos 163.530 eleitores pertencentes às 27ª e 28ª Zonas Eleitorais de Itabuna, incluindo os eleitores de Jussari e Itapé, apenas 18.712 (11,44 %) já coletaram as digitais.

A partir da parceria, que assegura o apoio do município ao processo de recadastramento biométrico, caberá à prefeitura colaborar com a disponibilização de pessoal. “A Justiça Eleitoral poderá contar comigo com o que o for preciso para aumentar esses quantitativos”, declarou o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes.

Eleitor do Futuro em Itabuna

Durante o encontro, também foi firmado um acordo de cooperação entre a Escola Judiciária Eleitoral (EJE/BA) e o município de Itabuna, por meio da Secretaria da Educação, para o desenvolvimento de ações educativas, no âmbito do Projeto Eleitor do Futuro. “Hoje é o marco inicial para trazer o Eleitor do Futuro até Itabuna. A quantidade de alunos que participaram do evento, o envolvimento dos professores, a aceitação dos juízes e dos servidores me fazem concluir que a chegada do projeto foi brilhante. Que Itabuna seja um espelho para outros municípios também”, afirmou diretora da EJE baiana, juiz Patrícia Cerqueira.

A ideia do projeto é debater sobre cidadania com os mais jovens. “O projeto busca fomentar a importância da consciência cidadã, da consciência do voto nos jovens. Isso renova a esperança e é um estímulo para que possamos sair das nossas atividades normais, discutindo esses temas com os estudantes”, finalizou.

Comentários