Ex-presidente da Torcida Jovem do Flamengo é preso por morte de botafoguense

Ex-presidente da Torcida Jovem do Flamengo, Wallace Costa Mota foi preso, neste domingo, pela morte de um botafoguense, perto do estádio Nilton Santos. O crime ocorreu no dia 12 de fevereiro de 2017. De acordo com o laudo do Instituto Médico Legal (IML), o torcedor Diego Silva dos Santos, de 28 anos, foi atingido várias vezes por um espeto de churrasco, que teria sido furtado de um bar perto do estádio, no Engenho de Dentro, Zona Norte do Rio.

Segundo as investigações da 29ª DP (Madureira), Wallace, de 40 anos, participaria de um churrasco, neste domingo, na Rua José Vilela, no Parque Leopoldina, Bangu, Zona Oeste do Rio. No entanto, ele foi flagrado pelos agentes da delegacia. Conhecido como 'Tabajaras', o suspeito estava foragido desde o dia 20 de março do ano passado.

A Polícia Civil destacou ainda que o preso será encaminhado para ao Complexo Penitenciário de Gericinó, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

"Ele estava se escondendo em comunidades para dificultar o trabalho da polícia e é provável que recebia guarita de uma facção criminosa, o que será investigado também", explicou o delegado Marcos Aurélio de Paula Ribeiro, titular da 29ª DP.

O ex-presidente da torcida organizada é acusado de homicídio qualificado e pode pegar até 20 anos de prisão. Ele foi o sétimo acusado do crime a ser preso. Ainda está foragido Rafael Maggio Afonso, conhecido como 'Rato', e era vice-presidente da Torcida Jovem do Flamengo.

Além do 'Tabajaras' já foram presos os seguintes integrantes da torcida Jovem do Flamengo: Fábio Henrique Pinheiro, conhecido como Fabinho Playboy, Rogério Silva Guinard; Herbert Vinicius Sabino de Paula; Vitor Portêncio da Silva, conhecido como Gringo; Rafael Silveira Camelo, apelidado de Rafael Pag e Adonai Dias dos Santos, vulgo Jacó.

Comentários