Sindicato oferece R$ 10 mil por informações sobre quem matou delegado​ achado em carro carbonizado

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia informou, nesta sexta-feira (20), que oferece uma recompensa de R$ 10 mil para quem fornecer informações sobre quem matou o delegado Marco Antônio Torres, que trabalhava na cidade de Barra da Estiva.

Ele desapareceu após sair para fazer uma viagem com destino a Vitória da Conquista, cidade perto de Barra da Estiva. O corpo de Marco Antônio foi encontrado carbonizado dentro de um carro entre os municípios de Tanhaçu e Anagé, também no sudoeste do estado.

A recompensa, segundo o sindicato, tem o objetivo de colaborar com a equipe de investigação. Ainda não há informações sobre a autoria e motivação do crime, conforme informou nesta sexta a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

“Nossos colegas estão focados e a diretoria do sindicato decidiu oferecer a recompensa por entender que este é mais um mecanismo que pode auxiliar e agilizar as investigações. Temos absoluta confiança na capacidade da equipe de policiais designada”, disse o presidente do sindicato, Fábio Lordello, em nota enviada à imprensa.

O Sindicato dos Delegados de Polícia informou que qualquer denúncia sobre o caso pode ser feita anonimamente através do telefone (77) 98104-1010.

Comentários