Suspeita de matar universitária por engano se entrega à polícia e vai responder em liberdade

A principal suspeita pelo assassinato da estudante Joyce Luane da Silva Pereira, de 21 anos, morta a facadas em frente a um bar em Santana, entregou-se nesta quarta-feira (18) à polícia. A mulher, de 24 anos, negou ter cometido o crime, informou o delegado Sandro Torrinha, responsável pela investigação do caso.

De acordo com o delegado, o depoimento da suspeita apresentou uma série de contradições. Ela confirmou ter acontecido luta corporal com a vítima, mas negou ter desferido as facadas. Após prestar esclarecimentos, a mulher foi liberada e responderá pelo crime de homicídio qualificado, em liberdade.

“Eu representei pela prisão dela, o juiz no primeiro momento deferiu, mas o advogado conseguiu reverter o quadro e acabou revogando a prisão. Ela era considerada foragida até ontem [17.04], antes da revogação da prisão. Hoje ela se apresentou”, explicou Sandro.

O delegado informou ainda que a participação de uma adolescente, que teria se envolvido no homicídio, está sendo apurada pela Delegacia de Menores de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. No entanto, durante interrogatório, a suspeita não apontou participação de outra pessoa na cena do crime.

Comentários