Ilhéus: médico diz que pode ter errado em exame que constatou gêmeos

O médico e o diretor do Hospital São José, em Ilhéus, no sul da Bahia, foram ouvidos pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (14), na investigação que apura a denúncia da dona de casa Cleidiane Silva dos Santos. A mulher afirma que estava grávida de gêmeos, mas após o parto realizado na Maternidade Santa Helena, anexa ao hospital, recebeu apenas um bebê. As informações foram publicadas pelo G1.

Em depoimento, o médico que fez as duas ultrassonografias de Cleidiane admitiu à polícia que pode ter errado no último exame da paciente. O primeiro a ser ouvido pela polícia foi o diretor do hospital e maternidade de Ilhéus. Ele disse que conversou com toda a equipe que atendeu Cleidiane e que, por conta do resultado do exame, eles prepararam a cirurgia para um parto de duas crianças. A surpresa veio quando eles viram que só tinha uma criança.

A delegada disse ainda que outras seis pessoas vão ser ouvidas, entre elas o médico que fez o parto e algumas das pessoas que presenciaram a cirurgia.

O médico da Clínica Radiológica de Ilhéus (CRI), Edson Moreno, que fez a última ultrassom de Cleidiane, confirmou a versão de Cleidiane de que o exame indicou que ela estava grávida de gêmeos. O exame foi feito quando ela estava com 37 semanas de gravidez.

Comentários