Lula compara Moro a Czar e diz que não vai permitir que difamem sua história

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concedeu entrevista à rádio Capital, de São Paulo, na manhã desta terça-feira (18), onde criticou a atuação do juiz Sérgio Moro e disse que não vai permitir que difamem sua "história com uma mentira deslavada dessas". 

"Não vou, depois de 70 e poucos anos de vida, permitir que meia dúzia de jovens mal-intencionados venham tentar jogar a minha imagem na lama", afirmou. 

Lula foi condenado na semana passada pelo juiz Sérgio Moro, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro envolvendo o tríplex do Guarujá. Na sentença, Moro considerou existirem provas para condenação de 9 anos e meio do petista pelo recebimento de R$ 2,2 milhões de propinas. 

"O juiz Moro não pode continuar se comportando como um czar [termo usado por soberanos durante o Império Russo]. Ele faz o que quer, quando quer, sem respeitar o direito democrático, sem respeitar a Constituição. E não deixa a defesa falar", afirma o petista, que se diz indignado com a condenação. "Quero provar que o Moro errou, que a equipe da Lava Jato errou. Mentiram demais", comentou. 

"A desgraça de quem conta a primeira mentira é que é obrigado a contar milhares para justificar a primeira. Cabe a mim insistir que eles erraram". O ex-presidente e pré-candidato a eleição em 2018 disse que “eles deram um golpe [se referindo à saída de Dilma]. Se eu voltar, o golpe não fecha". "É por isso que eu vou brigar", citando que deseja disputar a Presidência em 2018. 

Comentários