Maternidade Esther Gomes amplia e melhora atendimento a gestantes

A Maternidade Esther Gomes – uma referência no atendimento de gestantes carentes de Itabuna e região nos últimos 27 anos, com a realização de mais de 100 mil partos, sem o registro de casos de infecção hospitalar -, tem vivido uma nova fase em sua gestão, que tem gerado resultados positivos diretos no atendimento da população carente que necessita dos serviços da unidade hospitalar. O novo gestor da Maternidade, Sérgio Gomes, que assumiu o comando da instituição há quatro meses, tem implementado uma série de ações que têm resultado na sua reestruturação e ampliação da capacidade de atendimento.

Ele exemplifica citando que o hospital que possui uma equipe profissional formada por 15 médicos e cerca de 75 pessoas na enfermagem e apoio operacional, já está operando em plenas condições para realizar até 600 partos por mês: “Estamos trabalhando com nossa capacidade total. Reestruturamos toda unidade hospitalar e agora estamos buscando junto a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) retomar o contrato que havia sido suspenso na gestão anterior à nossa”, informa.

Sérgio Gomes explica ainda, que a Maternidade Esther Gomes apresentava em função da má gestão, um histórico de acúmulo de dívidas com o Governo Federal e com Estado que resultou na quebra do contrato com a Sesab. “Agora estamos em plenas condições de retomar esse contrato que trará vários benefícios para o hospital e renegociar as dividas federais”, comenta, acrescentando que os funcionários estão com os salários em dia.

Números
No mês de junho, a Maternidade Esther Gomes realizou 250 partos  no mês, e a meta para os próximos meses são 500 partos. “Estamos ampliando gradativamente a capacidade operacional e os serviços de atendimento a gestantes”, completa. A realização de um Mutirão de Cirurgias Eletivas para mulheres também está sendo programado pelo presidente da Maternidade, com pretensão de realizar  inicialmente 150 procedimentos.

“Tudo isso não seria possível sem o importante apoio do governador Rui Costa, do Secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, e da superintendente da Suregs, Ana Paula Andrade”, reconhece Sérgio Gomes, anunciado que também tem como meta realizar cirurgias pediátricas pelo SUS na  maternidade e cirurgias eletivas para mulheres, tirando uma sobrecarga no atendimento do Hospital de Base.

Comentários