Seis dias após atentado, Conselho Tutelar reabre as portas em Itabuna

O Conselho Tutelar em Itabuna voltou a funcionar nesta segunda-feira (3), seis dias após a sede sofrer um ataque a tiros. Por exigência dos dez conselheiros, foi disponibilizado um Guarda Municipal para dar cobertura durante o expediente (das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas).

A decisão de que haveria segurança foi anunciada durante reunião sexta-feira passada (31), entre representantes do Conselho, da Vara da Infância e do Ministério Público.

A polícia segue apurando a autoria do atentado, que não deixou feridos. Enquanto isso, a ACTEBA (Associação dos Conselheiros Tutelares da Bahia) solicitou ao governador Rui Costa uma força-tarefa da Secretaria de Segurança Pública e de Direitos Humanos, para apuração do ocorrido.

Por fim, na próxima sexta-feira (7), ocorrerá reunião do Ministério Público com a secretária de Assistência Social, Sandra Neilma, com o intuito de tratar das demais demandas do Conselho Tutelar.

Comentários