Delegado é preso na Bahia suspeito de associação ao tráfico e venda de inquéritos

A Corregedoria da Polícia Civil (Correpol) prendeu, nesta quinta-feira (11), o delegado Nilo Ebrahin Ribeiro Bonfim, 46 anos, titular da Delegacia Territorial (DT), de Pindaí, no Sudoeste do estado, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pelo Juízo Criminal de Carinhanha, no Vale do São Francisco, próximo à divisa com Minas Gerais. A investigação é da Correpol, deflagrada depois de denúncias.

Segundo a Polícia Civil, o delegado é suspeito de envolvimento nos crimes de peculato, associação para o tráfico de drogas e venda de inquéritos, dentre outros delitos, praticados quando ainda era titular da DT/Carinhanha, em 2016. Nilo Ebrahin entrou na Polícia Civil em 2006.

Três outras pessoas acusadas de agirem em parceria com o delegado também foram presas preventivamente: Ezequias Silva Costa Júnior, Jeremias Silva Costa e Everton Pereira Costa. O primeiro em Salvador e os outros dois na cidade de Carinhanha. Ezequias é tio de Jeremias. 

Comentários