Empresários buscam solução para a regularização do abastecimento de água em Itabuna‏

Empresários e representantes da sociedade civil protagonizaram um debate importante na Reunião Ordinária da ACI, desta segunda-feira, 23, com o objetivo de buscar uma solução viável e imediata para a regularização do abastecimento de água em Itabuna. O encontro, segundo o presidente Ronaldo Abude, dá continuidade a um debate iniciado no Cidadelle Empreendimento, que destacou a necessidade de um modelo sustentável de gestão do saneamento básico. 

 Na sede da ACI, além de empresários, o debate reuniu políticos, representantes de entidades de classe e do Poder Público Municipal, que demonstraram uma inquietação com a atual situação vivida pelo itabunense, que desde dezembro de 2015, tem convivido com o racionamento de água e a distribuição de água salobra. 

 Além dos problemas vivenciados na área residencial do município, Ronaldo declarou que a deficiência no abastecimento de água atingiu o setor empresarial, que sofreu uma queda brusca na prestação dos serviços e com a falta de instalação de novas empresas e indústrias para a geração de novos empregos. A ideia, segundo Abude é construir uma opinião sobre a temática e encontrar uma solução imediata para a crise hídrica. “Temos que debater, mas que isso não gere um adiamento nas decisões, que devem ser de caráter emergencial. 

A população está sofrendo e não pode mais esperar”, declarou o presidente. Como deliberação, os empresários firmaram o compromisso de acompanhar o andamento do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), que está sendo analisado pelo Poder Executivo. Em seguida, a classe aguarda a publicação do edital e o encaminhamento do Projeto de Lei para ser discutida na Câmara Municipal de Vereadores.

Comentários